Clínica La Sensitive

Cuidados Paliativos

Os cuidados paliativos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), são ações que visam promover assistência ao paciente, através de uma equipe multidisciplinar, com o objetivo de melhorar a vida deles e dos familiares.

Esses cuidados são promovidos diante de uma determinada doença que venha a ameaçar a vida do indivíduo, de modo a prevenir ou aliviar o sofrimento, controlando a dor e os sintomas, trazendo bem-estar e qualidade de vida ao paciente.

O conhecimento a respeito dos cuidados paliativos, o que inclui quando ele deve começar e os tipos de suportes a serem oferecidos, é extremamente importante para qualquer profissional da saúde.

O objetivo desse artigo, portanto, é tratar do que há de mais importante sobre os cuidados paliativos em geral.

 

 

Cuidados paliativos: Quando é que eles devem começar a ser prestados?

Os cuidados paliativos devem começar sempre quando o tratamento curativo já não gera mais os resultados desejados, ou seja, quando ele não traz mais o efeito esperado contra a doença.

Esses cuidados podem ser prestados ao paciente tanto no hospital, quanto em uma unidade de saúde ou, é claro, na própria casa do paciente.

O objetivo dele é sempre buscar trazer uma melhor qualidade de vida ao paciente, e não à cura da doença em questão.

A decisão a respeito do momento exato de começar os cuidados paliativos e abandonar o tratamento curativo deve sempre ser tomada conjuntamente entre o médico, os familiares e o paciente.

Isso é algo importante porque, infelizmente, a aplicação desses cuidados começa muitas vezes de maneira tardia devido à rejeição das pessoas (família, paciente e médico) de tomar essa decisão.

Alguns médicos, inclusive, não chegam a oferecer ou mencionar a respeito dos cuidados paliativos, então o próprio paciente ou então algum familiar seu pode questionar a respeito do tema.

 

 

Cuidados paliativos: Quais são os suportes oferecidos?

Os serviços referentes aos cuidados paliativos oferecem diversas opções de suporte, em geral todas conjuntamente ou ainda apenas algumas delas, de acordo com a abordagem e a equipe de trabalho que cuida do paciente.

A seguir, irão ser mostrados alguns dos tipos de suporte mais comuns.

 

 

Controle dos sintomas do paciente

Uma das opções de suporte oferecido ao paciente nos cuidados paliativos diz respeito ao alívio dos sintomas, bem como da dor e do estresse.

Essa opção visa garantir ao paciente que todas as necessidades dele serão atendidas, o que inclui a gestão de problemas físicos, mentais, emocionais, entre outros que possam vir a ocorrer.

 

 

Coordenação dos cuidados ao paciente

Um outro tipo de suporte oferecido é a coordenação de cuidados paliativos ao paciente oferecida por uma equipe interdisciplinar.

A equipe irá fazer a coordenação e a supervisão de todos os aspectos referentes ao cuidado do paciente durante 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Ela será a responsável por estar certificando-se de que os envolvidos nos cuidados ao paciente têm em mãos todas as informações a respeito dele.

O paciente e a equipe de cuidadores devem sempre estar em contato com a equipe de cuidados paliativos, caso surja algum cuidado imediato a qualquer hora.

Sempre deverá existir alguém de plantão para auxiliar no que venha a acontecer, eventualmente, a qualquer hora e a qualquer dia.

Isso tudo servirá para mostrar para o paciente e para os seus familiares que eles não estão sozinhos e que terão o auxílio necessário da equipe a qualquer momento.

 

 

Ações a serem tomadas com os cuidados paliativos

Quando se fala sobre cuidados paliativos, há algumas ações que a equipe deve tomar para garantir que o paciente e a família irão receber o melhor suporte possível e toda a ajuda que precisarem.

A seguir, veja uma lista com algumas ações que não podem faltar nesse quesito:

 

  • Sistematização dos cuidados para pacientes e familiares
  • Medidas não farmacológicas para auxiliar no controle da dor
  • Avaliação da necessidade de assistência psicológica e encaminhamento quando necessário
  • Avaliação da necessidade de acompanhamento nutricional e encaminhamento quando necessário

 

Tudo isso ajudará não só a oferecer uma maior qualidade de vida ao paciente, mas trará maior conforto para os seus familiares.

 

 

Conclusão

Como você viu, os cuidados paliativos são extremamente importantes e devem ser aplicados no momento certo, quando o paciente já não reage mais ao tratamento curativo.

Neste texto, você pôde ver um pouco mais sobre o tema, incluindo o momento certo de tomar a decisão e algumas formas de suporte oferecidas ao paciente nesse estágio, melhorando assim sua qualidade de vida.

Gostou do artigo de hoje sobre os cuidados paliativos?