Clínica La Sensitive

Terapias injetáveis

As terapias injetáveis tratam-se de modalidades de tratamento que estão cada vez mais em alta em todo o mundo e aqui no Brasil não é diferente.

Esse é o nome dado à prática de administrar diferentes substâncias, que podem ser medicamentos, hormônios, nutrientes, vitaminas e minerais por meio de aplicações injetáveis, dos tipos musculares, venosas, articulares ou cutâneas.

Portanto, ela nada mais é do que um tipo de terapia médica complementar, que deve ser aplicada por um profissional que seja formado e inscrito no conselho de saúde da sua área, como médico.

É muito importante que o paciente sempre passe pela avaliação de um profissional da saúde, que indique se acha que aquela terapia é a mais indicada para o problema em questão.

Para que você possa conhecer mais a respeito de como funciona essa terapia, quais seus objetivos e os tipos de substâncias que podem ser aplicadas/administradas nos pacientes, acompanhar esse artigo até o final!

Quais são as aplicações da modalidade de tratamento das terapias injetáveis?

A utilização mais frequente feita com as terapias injetáveis é para o tratamento de pacientes que sofrem com insuficiências, tanto nutricionais quanto metabólicas, como é o caso das pessoas idosas.

Dessa maneira, fica muito mais fácil suprir as deficiências que esse indivíduo possui, desde que a dose administrada da nutrição injetável seja feita de maneira segura e correta, sem excessos.

Esse tipo de terapia, além de ajudar diretamente na restauração do equilíbrio fisiológico, possui ainda outros benefícios.

É o caso de auxiliar diretamente no controle dos sintomas decorrentes de doenças degenerativas diversas, como fibromialgia, osteoporose, as doenças reumáticas, a artrose, entre várias outras dores crônicas.

Mostrado quais são as aplicações mais indicadas para as terapias injetáveis, é hora de entender uma outra questão: por que recorrer a esse tipo de terapia?

Por que optar pelas terapias injetáveis?

Muitas pessoas que começam a conhecer mais sobre as terapias injetáveis questionam-se: por que recorrer a esse tipo de modalidade de tratamento?

O ponto principal é que essa terapia de nutrição injetável funciona ao contrário daqueles tratamentos com abordagens convencionais, nas quais os nutrientes, medicamentos, hormônios, minerais e vitaminas são administrados oralmente.

Quando isso acontece, eles passam por dentro do tubo digestivo, indo pela boca, esôfago, estômago e intestino, acessando então à corrente sanguínea e sendo metabolizado no fígado.

As terapias injetáveis, por outro lado, possuem um trajeto bem mais curto, visto que as substâncias vão ser colocadas diretamente na corrente sanguínea.

De acordo com o tipo de substância e o local onde vai ser injetada, a metabolização acontece muito mais rápido, visto que entra na corrente sanguínea em menos tempo.

Essa modalidade de tratamento, então, apresenta resultados bem mais rápidos, mas há mais benefícios pelos quais vale a pena investir nela.

A dosagem feita com as terapias injetáveis é bem mais assertiva, de modo que os compostos podem ser definidos adequadamente, suprindo todas as deficiências do organismo de maneira fácil, sem que nada seja perdido.

Isso porque os tratamentos que são feitos via oral e que passam por todo o sistema digestivo acabam apresentando perdas, o que nem sempre alcança então a necessidade do indivíduo tratado.

Um outro ponto de benefício é em relação a esse tipo de terapia é que de acordo com qual seja a necessidade do paciente, é possível que seja feita uma abordagem pelo profissional de saúde mais localizada.

As aplicações realizadas podem ser articulares ou musculares, por exemplo, promovendo assim uma resposta positiva bem mais rápida no local, em especial quando o problema é com relação às dores.

As terapias do tipo injetáveis são muito benéficas aos pacientes que estão sofrendo com transtornos gastrointestinais, visto que, como dito, elas não entram em contato direto com nenhuma parte do sistema digestivo.

Isso significa que não há riscos de que ocorram efeitos colaterais, como refluxo gástrico, gases, dores no estômago, cólicas e diarreias.

Um último ponto essencial a se falar sobre esse tipo de terapia é que ela não inviabiliza o uso de qualquer outro tratamento associado, então ela pode ser usada facilmente como algo complementar às terapias já realizadas.

Para que ela possa ser mais eficiente, o melhor é que seja sempre bem avaliada a situação pelo profissional de saúde que encontrará qual a opção mais adequada a cada indivíduo.

Assim, é possível alinhar o tratamento corretamente às necessidades do paciente, evitando dessa maneira o excesso ou a deficiência das substâncias ao que o indivíduo precisa naquele momento.

Quais são os principais tipos de terapias injetáveis?

Agora que você já conheceu mais a respeito das terapias injetáveis, é hora de saber mais sobre os tipos principais existentes e utilizados nas abordagens médicas.

Acompanhe nos tópicos a seguir quais são elas!

Injeção V (Vitaminas)

As injeções V, de vitaminas, estão entre as principais administradas nas terapias de nutrição injetáveis, visto que essas substâncias são muito importantes ao organismo.

As vitaminas tratam-se de substâncias inorgânicas indispensáveis para o bom funcionamento e a saúde do nosso corpo, auxiliando o metabolismo celular, pois favorecem as reações químicas, melhorando a absorção de nutrientes.

Com o tratamento de injeções de vitaminas, feito de maneira suplementar, é possível obter muitos benefícios, como melhoria da imunidade, aumento da ação antioxidante, proteção dos órgãos internos, entre outros mais.

O uso das injeções de vitaminas ainda serve para aumentar a proteção cardiovascular do paciente e reduzir a questão da homocisteína no organismo.

Injeção A (Aminoácidos)

A injeção A é um tratamento feito com a adição de aminoácidos no organismo, visando a restauração do equilíbrio desses nutrientes, de modo que as funções vitais possam estar reguladas adequadamente.

Os aminoácidos são os componentes mais simples que, quando unidos por meio das chamadas ligações peptídicas, ajudam a criar novas proteínas em nosso organismo, através da síntese proteica.

A terapia injetável feita com a aplicação de aminoácidos serve para:

  • Ajudar na estruturação dos tecidos

  • Atuar nos sistemas de defesa do organismo

  • Regulação da atividade dos órgãos endócrinos

  • Participa dos processos de formação das enzimas

  • Ajuda na construção muscular

  • Melhora a sarcopenia em pessoas idosas

  • Indicado para quem está alimentando-se com dietas hipocalóricas

  • Proporciona a recuperação pós atividade física

Injeção Imunidade

A pirroloquinolina quinona, conhecida também como PQQ, é uma substância que, segundo os mais recentes estudos científicos, tem um enorme efeito anti-idade, protegendo a saúde e a beleza natural da nossa pele.

Além disso, ela ainda possui um papel essencial como um neutralizador dos radicais livres, colaborando assim para um envelhecimento saudável e para um maior bem-estar.

A privação da substância PQQ acaba resultando na deficiência do sistema imunológico, reduzindo assim os níveis da interleucina-2, que é necessária para desenvolver a memória imunológica das células T.

A suplementação do PQQ através da terapia injetável ajuda a melhorar o estado oxidativo e também a saúde mitocondrial, proporcionando assim um apoio multiforme para as funções cerebrais e também cardiovasculares.

Outros pontos importantes são a melhoria do estado mental dos pacientes idosos e também a qualidade de vida das pessoas na terceira idade.

Tudo isso faz com que a terapia de injeção de imunidade seja muito indicada para quem quer um organismo bem mais protegido.

Injeção Osteoartrite e Osteoporose

Existe uma terapia injetável que combate a osteoartrite e a osteoporose, feitas através da injeção das vitaminas ADEK2.

Elas possuem a capacidade de retardar diretamente o declínio nutricional que acaba sendo ocasionado pelo envelhecimento, gerando um perfil homeostático muito melhor para os idosos.

As vitaminas K2-MK7, D3 e a A são extremamente necessárias para que o organismo promova a remodelação óssea, e a sua ausência pode ocasionar os problemas da osteoporose.

A suplementação feita com os tocotrineois, outras substâncias que podem ser injetadas via terapia, melhora muito a estruturação óssea, estando associada diretamente com a redução dos riscos de fraturas.

Eles também ajudam a combater as doenças coronárias por conta de um maior efeito protetor direto sobre os glóbulos vermelhos, proporcionando assim uma oxigenação melhor.

Assim, a terapia feita com injeção contra a osteoporose e a osteoartrite ajuda muito as pessoas idosas de maneira muito mais eficaz do que várias outras formas de tratamento convencionais disseminados na área médica.

A saúde do idoso, por meio do fortalecimento ósseo, do efeito anti-inflamatório e da proteção cardiovascular, é bem tratada quando se optar pela nutrição injetável feita com um bom profissional.

Conclusão

Como você viu, as terapias injetáveis são ótimas opções de tratamento complementar que podem ser utilizadas para diferentes finalidades, promovendo uma correta nutrição a pacientes em mais diversas condições.

Neste texto, você conheceu mais a respeito da nutrição injetável de vitaminas, minerais, aminoácidos e outras substâncias que são administradas diretamente na corrente sanguínea, sem passar pelo tubo digestivo, garantindo maior eficácia.

Para você que procura um local seguro e onde os profissionais da saúde são capacitados para aplicar as substâncias, então conte com a clínica L’a Sensitive, garantindo assim ótimois resultados com esse tipo de terapia.

Gostou do artigo de hoje sobre o que são e como funcionam as terapias injetáveis?